Terça, 23 Maio 2017

 

PEC 241/2016: um futuro congelado e sem perspectiva para o povo brasileiro


Leia Mais

Pacote com 55 ameaças aos direitos dos trabalhadores tramita no parlamento


Leia Mais

A audiência que se tornou popular


Leia Mais

Audiência Pública discute excessos da PM e reintegração de posse no Campus Palhoça


Leia Mais

Gilberto Carvalho debate desafios e perspectivas para o país em São Domingos


Leia Mais

Juízes e Promotores têm atestado de idoneidade vitalício?


Leia Mais

As dez medidas como projeto de poder


Leia Mais

Seminários Macrorregionais tem última rodada em Lages para discutir retrocessos e estado mínimo que vivemos no pós-golpe


Leia Mais

PT antecipa a eleição das direções municipais, estaduais e nacional


Leia Mais

Reuniões Microrregionais começam nesta sexta-feira em Araranguá


Leia Mais

PEC 241/2016: um futuro congelado e sem perspectiv...

Pacote com 55 ameaças aos direitos dos trabalhador...

A audiência que se tornou popular

Audiência Pública discute excessos da PM e reinteg...

Gilberto Carvalho debate desafios e perspectivas p...

Juízes e Promotores têm atestado de idoneidade vit...

As dez medidas como projeto de poder

Seminários Macrorregionais tem última rodada em La...

PT antecipa a eleição das direções municipais, est...

Reuniões Microrregionais começam nesta sexta-feira...

Luciane repercute caso de mulheres assassinadas no Oeste e denuncia alto número de feminicídios em SC

Na última segunda-feira, uma jovem de apenas 15 anos e suas irmãs (de 12 e 23 anos) foram assassinadas pelo ex-companheiro dela, no interior de Cunha Porã, na região Oeste. Esse caso chocou os catarinenses e expôs a situação crítica de violência doméstica e familiar vigente em SC. O assunto foi abordado pela deputada estadual Luciane Carminatti no plenário da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira, 01. Segundo a parlamentar, Santa Catarina aparece como o quarto estado brasileiro com maior índice de assassinatos de mulheres. “Em algumas cidades catarinenses, os feminicídios representaram 40% dos assassinatos cometidos em 2016.

No Brasil, o namorado, marido ou parceiro íntimo é o responsável por 80% dos casos de agressão denunciados e por mais da metade dos assassinatos de mulheres. Essa situação é inadmissível”, denunciou Luciane.

No Oeste, que liderou o número de mortes de mulheres nos últimos dois anos, a situação é ainda mais grave. Em 2015 e 2016, 33 mulheres foram mortas pelo parceiro ou por parente próximo nas cidades da região. “Neste ano, em apenas dois meses, já nos deparamos com dois casos muito violentos: as irmãs assassinadas em Cunha Porã e três pessoas mortas em Barra Bonita, também em um crime motivado por ciúmes, posse e não aceitação do fim do relacionamento”, ressaltou a deputada.

Em março de 2015, quase 10 anos após a Lei Maria da Penha, a Lei do Feminicídio foi sancionada. Este crime foi inserido no Código Penal Brasileiro como circunstância qualificadora de homicídio, ou seja, para assegurar maior rigor na punição dos assassinatos de mulheres executados no âmbito familiar ou tendo o gênero das vítimas como principal fator motivador. “Para o crime de homicídio, a pena prevista é de 6 a 20 anos de reclusão. Com a condição qualificadora do feminicídio, a pena passa a ser de 12 a 30 anos”, esclareceu.

"Quantas leis e aparatos legais são necessários para colocar um fim na violência e impedir a morte de mulheres? Esse assunto precisa ser debatido e encarado de frente pela sociedade e pelo poder público. Em muitos casos, assim como na tragédia que ocorreu em Cunha Porã, as mulheres procuram a delegacia, registram um boletim de ocorrência e até conseguem que medidas protetivas sejam decretadas, mas isso não se reflete em uma proteção efetiva e não evita que o pior aconteça. As leis existem, mas precisamos de ações mais enérgicas, que realmente interrompam ciclos de violência doméstica e protejam as mulheres e suas famílias", concluiu Luciane.


Foto: Miriam Zomer/Agência AL

--

ESTER KOCH DA VEIGA
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO
048 9911-0347
WhatsApp 049 9177 1112

 

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

NOTA DA BANCADA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA

23 Maio 2017
NOTA DA BANCADA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA

O governo Colombo vive nos dias atuais sua pior crise, após ter o nome do governador e de agentes públicos de primeiro escalão citados por diferentes delações, nos casos de recebimento de propina da Odebrecht e da JBS/Friboi nas eleições de 2014. Fatos esses agravados pela saída do governo, no...

Cerca de 30 ônibus partem de SC com destino ao Ocupa Brasília

23 Maio 2017
Cerca de 30 ônibus partem de SC com destino ao Ocupa Brasília

As ruas de Brasília serão ocupadas pelo povo brasileiro, que exige a saída de Temer e eleições diretas para a Presidência da República, nesta quarta-feira (24). As pautas foram convocadas para barrar as reformas do governo golpista, como a da Previdência e dos direitos trabalhistas, mas a reviravolta na conjuntura...

José Álvaro de Lima Cardoso: A delação dos donos da JBS e o verdadeiro custo do golpe no Brasil

23 Maio 2017
José Álvaro de Lima Cardoso: A delação dos donos da JBS e o verdadeiro custo do golpe no Brasil

Na recente delação feita pelos donos da JBS, um deles afirmou que a empresa desembolsou, entre 2010 e 2017, mais de 1 bilhão de reais em propinas. Segundo versão da turma que coordena a Lava Jato a quantidade de propina pagas alcança algo em torno de dois bilhões de dólares....

URGENTE: Movimentos sociais pedem impeachment de Colombo

23 Maio 2017
URGENTE: Movimentos sociais pedem impeachment de Colombo

Representantes de Movimentos Sociais protocolaram pedido de impeachment do governador Colombo, por crime de responsabilidade, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, na manhã desta terça-feira (23). O pedido traz a auditoria promovida pelo TCE/SC, que apontou a prática ilegal da "doação" pela Celesc ao Fundosocial, entre 2015 e 2016, no...

PTSC no Twitter

PED 2017 - Documentos

Golpe en Brasil: Genealogia de una Farsa

Acesse nosso Canal no Telegram

Cartilha, Direito de Resposta

Cartilha, Em defesa do PT

Recursos Federais em SC

Nosso Endereço

Partido dos Trabalhadores de Santa Catarina.
Praça Olívio Amorim, 36, CEP: 88.020-090, Florianópolis - SC
Fone/Fax: 48 3028-6313

Receber informativo

Entrar em Contato

Email:
Assunto:
Mensagem:

Sites Importantes